Últimas notícias do dia

Greve dos Caminhoneiros: você é a favor da paralisação no auge da pandemia?

0

A Greve dos Caminhoneiros parece ter voltado novamente após 2018. Naquela ocasião, milhares de motoristas aderiram à paralisação, o que afetou diretamente nossas vidas.

A Importância do Caminhoneiro em nossas vidas

O trabalho dos caminhoneiros é de extrema importância para nossas vidas e para a economia do nosso país. É através deles, que alimentos dos mais diversos tipos cruzam o país de sul a norte, de leste a oeste.

Não só mantimentos essenciais de alimentação, mas produtos, suprimentos para empresas, e demais produtos de extrema importância para nossas vidas, como neste momento, insumos para a saúde.

E este é um dos pontos principais de debates no momento em que, agora em fevereiro de 2021 eles resolveram fazer uma nova paralisação. Contudo, além da cobrança junto ao governo melhorias nas estradas e vias por onde trafegam, eles novamente clamam pela manutenção do preço do Diesel.

O que querem os caminhoneiros?

Além dos itens acima citados, há uma série de reclamações e pedidos sendo realizado pelos caminhoneiros, que são representados pelas autoridades representativas do movimento de caminhoneiros.

Uma das principais queixas dos caminhoneiros em relação ao debate levado às entidades e ao governo, é a alta do preço dos combustíveis. Eles reclamam que a Petrobras se baseia nos preços internacionais, mudando o preço do barril conforme a variação do dólar.

Outros questionamentos são os valores muito baixos dos fretes, e o descumprimento de uma lei que dita o mínimo do valor do frete.

Presidente Bolsonaro pediu para que os caminhoneiros não fizessem greve

Não somente pela situação econômica atual do nosso país, mas pelo momento em que estamos vivendo, entidades e governo acreditam que uma greve neste momento seria um “tiro no pé”.

Isto porque, os suprimentos essenciais para combater a pandemia, muitas vezes depende destes trabalhadores. Entretanto, por outro lado, o governo teria que ceder aos questionamentos feitos pelos caminhoneiros e chegar a um acordo mútuo.

Tentando apaziguar a situação, e quem sabe esfriar a ideia de Greve dos Caminhoneiros, o presidente da República, Jair Bolsonaro, fez um apelo para que os caminhoneiros não entrassem em greve.

Fiz apelo aos caminhoneiros. Sabemos dos problemas deles. Se tivesse condições, zeraria PIS/Cofins óleo diesel, que está em R$ 0,33, mas vamos tentar zerar pelo menos, mas não é fácil
– Jair Bolsonaro

O presidente ainda afirmou que conversou com o atual presidente da Petrobras, para tentar analisar a situação.

Greve divide entidades e especialistas no assunto

Diferentemente da greve de 2018, onde o apoio aos caminhoneiros era quase massivo em respeito a seus questionamentos e a paralização, hoje o assunto é um pouco diferente.

A greve atual parece estar mais pulverizada e dispersa. Inclusive entre a classe representada, os próprios caminhoneiros. Alguns disseram abertamente que não adeririam a greve, enquanto outros prontamente se puseram a disposição para mais essa disputa.

Apesar disso, algumas entidades foram publicamente contrárias a esta greve. A CNT, por exemplo, que é a Confederação Nacional do Transporte, afirmou que não apoia nenhum tipo de paralisação.

Se houver algum movimento dessa natureza, as transportadoras garantem o abastecimento do país, desde que seja garantida a segurança nas rodovias

Haverá ou não haverá Greve?

Essa é uma daquelas perguntas difíceis de serem respondidas. Por parte dos caminhoneiros, a greve já começou, e poderá ainda crescer, ter mais participação, se os “organizadores” da greve fizerem um apelo aos companheiros de profissão.

Entretanto, isso pode esfriar se os profissionais notarem que o andamento da greve não está surtindo efeito perante as entidades e governo federal. Por isso é uma questão difícil de ser respondida de forma assertiva.

Portanto, não precisa ficar desesperado e correr para o supermercado para se abastecer, mas fique ligado nas notícias gerais que ocorrem no dia-a-dia para não ser pego de surpresa.

Tudo pode acontecer, pois envolve política, trabalho, poder e direitos. Então fique alerta!

O que pode acontecer se a greve dos caminhoneiros for geral?

Não podemos prever o futuro, isto é um fato. Mas podemos imaginar situações que podem vir acontecer caso essa greve chegue num patamar maior, que envolva a grande maioria dos profissionais responsáveis por transportar o Brasil nas costas.

Uma destas coisas, e talvez, a mais assustadora, que pode vir a desabastecer os hospitais de todo o país que dependem da entrega dos mantimentos básicos de saúde, higiene e alimentação para seguir atendendo.

Um dos principais temores é referente à falta de abastecimento de oxigênio, por exemplo, que precisa de caminhoneiros para transportar de cidade para cidade ou estado para outro estado.

Contudo, esse assunto da greve é tão grave e deve ser tratado com muita seriedade e analisado nos mínimos detalhes.

Os pedidos referentes à categoria são justos, entretanto, um abastecimento neste momento poderia matar milhares de pessoas, de forma indireta.

A discussão ainda está aberta, e cabe a governantes e representantes das entidades relacionadas ao transporte, como o dos motoristas e caminhoneiros, chegarem a um consenso comum para que isso, se vier a acontecer em maior número, não se estenda por um longo período.

E você? É a favor, ou contra? Qual sua opinião no assunto?

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments