Últimas notícias do dia

O que falta para o governo iniciar o pagamento do novo auxílio emergencial?

0

Novo Auxílio Emergencial vem sendo pauta de discussões pelo país inteiro. A população brasileira tem muitas dúvidas, por isso resolvermos criar esse artigo para auxiliar a tirar um pouco dessas dúvidas.
Milhares de brasileiros foram atingidos de diversas formas pela recente crise gerada pela pandemia. Isso levou a números catastróficos em vários setores da economia.

Mas a economia mais afetada nesse turbilhão gerado pela nova maneira de viver na era pandêmica, certamente é a economia dos mais pobres.

Os mais pobres sofrem mais

A crise gerou umas lacunas que não puderam ainda ser preenchidas da maneira correta.

A nova maneira de viver, com distanciamento social, somado à falta de fluxo de negócios, gerou uma crise econômica que piorou a situação daqueles que já estavam em um problema financeiro.

Os trabalhadores autônomos, vendedores, ambulantes, pessoas que lutam todos os dias pela sobrevivência paliativa da vida, se viram ainda mais problemáticos com a chegada dessa pandemia.

O fato é que ao fechar os comércios, impedir os ambulantes de trabalhar – e claro, com razão, para que diminuísse o número de casos de disseminação da doença, não impediu que esse lado ficasse desamparado.

O mais pobres são os que mais foram afetados. Já recebiam pouco para sobreviver, e o pouco que recebiam foi dilacerado pela necessidade de combater um inimigo invisível.

Auxílio Emergencial 2020

Durante o ano passado, o governo federal encontrou uma maneira de auxiliar quem mais precisava. Criou-se então o auxílio emergencial: uma ajuda em forma de dinheiro para auxiliar famílias na compra de alimentos, pagamento de contas, e quitação de aluguel.

Entretanto, o auxílio emergencial que foi criado lá em 2020 não veio com um plano de possível extensão futura, caso a pandemia perdurasse por mais tempo.

O fato é que ela perdurou – e perdura. E esse plano iminente não foi colocado em prática, ou sequer, cogitado antes da necessidade mais abrangente da discussão.

O auxílio emergencial 2020 foi pago durante 6 ciclos regulares, num valor de R$ 600 por mês. Porém, logo notou-se a necessidade de ampliação deste auxílio, que fora estendido para mais R$ 300 por mais 3 meses.

Contudo, a organização do auxílio não foi das melhores. Milhares de pessoas que tinham direito ao benefício sequer receberam. Enquanto outras, sem precisar estavam recebendo.

A extensão do auxílio emergencial foi aprovada?

Um dos maiores questionamentos realizados nos últimos tempos foi este: a extensão do auxílio emergencial foi realmente aprovada?

Após transitar pelo Senado, o projeto que aprova o pagamento do novo auxílio emergencial em até 44 bilhões de reais, foi enviado para a Câmara dos Deputados.
Contudo, como se trata de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), ela precisa de uma votação em 2 turnos na Câmara dos Deputados.

Se a proposta for aprovada diretamente, sem alterações, vai ser anunciado no Diário Oficial da União. Entretanto, se houve alterações, o texto passa novamente sobre nova votação para aprovação.

Quando o novo auxílio emergencial vai ser pago?

Essa é a segunda pergunta mais realizada em discussões sobre ao assunto. Quando afinal o novo auxílio emergencial vai ser pago?

Uma pergunta que ainda não existe uma resposta definitiva. Portanto, não existe uma data.

Após a aprovação desta PEC junto ao governo federal, o mesmo efetuará a abertura de uma medida provisória, onde será apontado o calendário oficial de pagamentos do auxílio emergencial.

A intenção do governo é iniciar os pagamentos ainda neste mês de março. Contudo, não há uma afirmação definitiva sobre isso ainda.

Qual será o novo valor do auxílio emergencial?

Há uma certa incerteza quanto aos valores que serão pagos às pessoas que precisam do auxílio emergencial.

Entretanto, os pagamentos serão realizados da mesma forma que a anterior.

Pela proposta que está sendo debatida, o valor deve ser de aproximadamente R$ 250. Um valor bem abaixo do que foi pago em 2020, quando os pagamentos eram de 600 reais mensais.

Há uma parte do governo, principalmente dos que fazem parte da equipe econômica, que preferem valores mais baixos, em torno de R$ 125, 150 ou 175.

Já para as mulheres, chefes de família, o pagamento deve beirar a casa dos R$ 375.

Quantas parcelas serão pagas?

Essa é uma incógnita ainda. Não foi debatido ainda, ou então, não foi passado nenhuma estimativa para o público geral sobre a quantidade de parcelas que seriam pagas deste novo auxílio emergencial.

Contudo, há uma estimativa prevista de que o pagamento do novo auxílio emergencial seja feito através de 4 a 5 parcelas. Entre os meses de Março a Julho.

Quem terá direito ao novo auxílio emergencial?

Outro questionamento muito comum entre quem recebeu o auxílio emergencial 2020, é para saber se terá direito novamente ao novo auxílio.

Não há uma informação exata de quais serão os critérios adotados desta vez pela equipe responsável pela concepção do novo auxílio emergencial.

Entretanto, sabe-se que o número de beneficiados será menor que o pagamento anterior. Em 2020 cerca de 68 milhões de brasileiros receberam essa ajuda, e agora seriam apenas 40 milhões.

O que falta para o governo começar a pagar o novo auxílio emergencial?

Como você pode ler, falta ainda uma aprovação oficial e também o envio de uma medida provisória, para serem liberados os novos calendários do auxílio emergencial.

Assim que isso se concretizar, o governo notificará a comunidade de forma geral como será o procedimento para receber o novo auxílio emergencial.

Entretanto, o que sabemos até o momento que o pagamento será feito através da poupança social criada pelo aplicativo caixa tem em parceria com o cadastro do auxílio emergencial.

E você está ansioso para aprovação dessa PEC? Conte-nos como está sua situação aí onde você mora!

 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments